Author: sofiasroque

O desafio de inovar

Todos nós que temos de alimentar a família diariamente sabemos que inovar pode ser um desafio. Eu detesto a rotina na alimentação e procuro fazer coisas novas com a maior frequência possível…mas às vezes parece que as ideias se esgotam.

Há umas semanas apercebi-me, pela primeira vez, do ar de enfado do meu companheiro a comer alguma coisa. Aquilo pesou-me. Voltei a aproveitar uma promoção de solha, mas demorei mais de uma semana a cozinhá-la porque precisava de descobrir uma forma nova de a cozinhar.

Depois de umas voltas na internet resolvi fazer solha em papelote. Dentro do alumínio pus o peixe temperado de sal, tomilho e limão, meia courgette cortada em pedaços e cebola às rodelas. Levei ao forno e deixei cozinhar.

Para acompanhamento…um simples arroz de cenoura.

 

IMG_20170510_224411

Ovo veggie

Não sou vegetariana, nem ovo lacto, nem mesmo vegetariana, mas às vezes sabe bem uma pausa da carne e do peixe deste mundo.

Então, esta semana apostei num almoço levezinho. Salteei os cogumelos que me sobraram no domingo e espinafres, com cebola. Acrescentei o arroz e deixei cozer. Para finalizar só um ovo escalfado para o total conforto da alma!

IMG_20170509_131729

Lazy Sunday

Cá em casa domingo é dia de preguiça. Dia de fazer o menos possível…mas isso não quer dizer comer mal! Só quer dizer comer coisas mais simples e que nutram sem pesar.

Para o almoço deste domingo houve uma omelete de cogumelos frescos. Muito simples: usei dois cogumelos de paris grandes cortados em pedaços e 6 ovos. Um tempero de alho em pó, sal e pimenta e depois toda a habilidade do mundo (not) para montar a dita omelete.

Para acompanhar havia no frigorífico uma sobra de esparguete salteado com courgette e cenoura que tinha sobrado de um jantar anterior. De tempero só vinagre balsâmico e tomilho.

IMG_20170507_125425

E foi mais um lazy sunday…

Truta com amêndoas

Hoje foi feriado, dia de preguiça e descanso, o dia teria de acabar com algo leve. No congelador havia trutas e no frigorífico ainda vivia alface para uma bela salada. À dispensa fui buscar umas amêndoas laminadas.

Para começar, tostei as amêndoas numa frigideira anti-aderente. Quando já estavam tostadas retirei e reservei. Coloquei azeite na frigideira e, depois de quente, fritei as trutas.

Finalmente, coloquei as trutas numa travessa de servir, reguei com o sumo de uma lima e polvilhei com as amêndoas tostadas.

IMG_20170425_224115

Almoço para 1

Comer sozinha deve ser das piores experiências de refeição para quem, como eu, aprecia a experiência de estar à mesa. Mas, para todos nós, chega aquele momento em que não há mais ninguém em casa. E também não vale a pena morrer à fome por isso!

A verdade é que quando estou sozinha raramente me apetece sequer fazer uma refeição e isso leva à simplificação do processo.

No dia que vos relato fiz aquele exercício de olhar para dentro do frigorífico até que algo quisesse vir comigo cá para fora. Neste processo acabou por me surgir a ideia de uma omelete de beterraba. Bati 3 ovos, que temperei com sal e pimenta, ralei uma beterraba pequena e piquei um pouco de cebola e de coentros para a mistura. Acrescentei um pouco de queijo ralado quando a omelete já estava ao lume. Confesso que o jeito para compor a omelete não é muito, mas lá me vou safando. E saiu uma espécie de Unicorn Omelet!

IMG_20170114_121022

Para um lanche diferente

É véspera do dia de ir às compras e o frigorífico está naquela fase em que já faz eco. Era preciso fazer lanche e já foi preciso esticar todos os músculos da criatividade. Sim, porque ainda é preciso tomar-se o pequeno-almoço amanhã!

Claro que o frigorífico não vive sozinho nestas tarefas…aquilo que vive na dispensa é tão importante quanto o que vive no frigorífico. E depois os senhores poderosos da internet também ajudam quando a criatividade não se consegue desenvencilhar sozinha.

Lembrei-me que havia ainda aveia e que o que sobra dos morangos já pede para ser comido com rapidez. Então perguntei aos senhores do google o que fazer com as duas coisas e encontrei a solução no blog “Palavras que enchem a barriga”. Fiz papas de aveia com morangos e coco ralado. Juntei o que ainda restava da embalagem de aveia grossa, com 8 morangos cortados em pedaços, 0.5l de bebida de arroz e 3 colheres de coco ralado. Depois de ferver e deixar cozer cerca de 10 minutos e passei a varinha mágica. Este último passo apenas por gosto pessoal, porque realmente não gosto de sentir a aveia ainda meia desfeita.

Por último, foi só cobrir com morangos frescos e mais um pouco de coco ralado.

IMG_20170425_180619